Assembleia nesta quarta (8) discute piso dos jornalistas

Sindicato divulgou manifesto em defesa do jornalismo e dos direitos dos jornalistas

Escrito por: Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Município do Rio de Janeiro • Publicado em: 08/07/2015 - 16:50 Escrito por: Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Município do Rio de Janeiro Publicado em: 08/07/2015 - 16:50

Manifesto do Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Município do Rio de Janeiro

A conquista do piso regional para os jornalistas é um feito histórico de retomada e fortalecimento da luta da categoria. Os patrões têm intensificado a pressão pela nossa desvalorização. Essa política não é de hoje. Estamos convivendo com uma onda de demissões em massa e rebaixamento salarial, que pode se agravar ainda mais se não garantirmos o cumprimento do piso aprovado pela Alerj [R$2.432,72 para cinco horas]. A proposta patronal de TV e rádio propõe R$1.600 e R$1.450 respectivamente, em jornadas de cinco horas.

A atual conjuntura econômica com pacotes de ajuste fiscal tem impactado diretamente na vida das trabalhadoras e dos trabalhadores. A política das empresas em todos os segmentos tem sido a de retirar direitos. E este cenário não é diferente para os jornalistas. Os patrões têm intensificado a pressão pela desvalorização da nossa categoria. As demissões acontecem há anos, muito antes de se falar em crise, e por um único motivo: contratação por salários mais baixos. O momento exige resistência e firmeza.

A inclusão de um valor inferior ao piso regional em convenção coletiva é um retrocesso que precisamos evitar. Os efeitos serão refletidos não apenas no Rio de Janeiro, como em todo o país. Independentemente do local de trabalho, somos todos jornalistas e o que nos une é a defesa de nossos direitos e de nossa profissão.

Nesta quarta (8/7), temos uma assembleia para definir sobre o recurso apresentado pela categoria referente ao destaque da cláusula do piso, uma vez que afetará todo o conjunto de jornalistas. Sabemos que não há unanimidade em relação ao tema e por isso é fundamental você comparecer e dar a sua opinião.

Desta forma, convocamos todas e todos, estudantes e profissionais, a um amplo movimento em defesa do jornalismo e de nossos direitos. Vamos juntos dizer: #nãopisenomeupiso. Jornalista é trabalhador! A assembleia será realizada amanhã (8/7), às 21h, no Bola Preta, localizado na rua da Relação, nº3.

Título: Assembleia nesta quarta (8) discute piso dos jornalistas, Conteúdo: Manifesto do Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Município do Rio de Janeiro A conquista do piso regional para os jornalistas é um feito histórico de retomada e fortalecimento da luta da categoria. Os patrões têm intensificado a pressão pela nossa desvalorização. Essa política não é de hoje. Estamos convivendo com uma onda de demissões em massa e rebaixamento salarial, que pode se agravar ainda mais se não garantirmos o cumprimento do piso aprovado pela Alerj [R$2.432,72 para cinco horas]. A proposta patronal de TV e rádio propõe R$1.600 e R$1.450 respectivamente, em jornadas de cinco horas. A atual conjuntura econômica com pacotes de ajuste fiscal tem impactado diretamente na vida das trabalhadoras e dos trabalhadores. A política das empresas em todos os segmentos tem sido a de retirar direitos. E este cenário não é diferente para os jornalistas. Os patrões têm intensificado a pressão pela desvalorização da nossa categoria. As demissões acontecem há anos, muito antes de se falar em crise, e por um único motivo: contratação por salários mais baixos. O momento exige resistência e firmeza. A inclusão de um valor inferior ao piso regional em convenção coletiva é um retrocesso que precisamos evitar. Os efeitos serão refletidos não apenas no Rio de Janeiro, como em todo o país. Independentemente do local de trabalho, somos todos jornalistas e o que nos une é a defesa de nossos direitos e de nossa profissão. Nesta quarta (8/7), temos uma assembleia para definir sobre o recurso apresentado pela categoria referente ao destaque da cláusula do piso, uma vez que afetará todo o conjunto de jornalistas. Sabemos que não há unanimidade em relação ao tema e por isso é fundamental você comparecer e dar a sua opinião. Desta forma, convocamos todas e todos, estudantes e profissionais, a um amplo movimento em defesa do jornalismo e de nossos direitos. Vamos juntos dizer: #nãopisenomeupiso. Jornalista é trabalhador! A assembleia será realizada amanhã (8/7), às 21h, no Bola Preta, localizado na rua da Relação, nº3.



Informativo CUT RJ

Cadastre-se e receba periodicamente
nossos boletins informativos.