Bancários fazem ato em Campos contra a reforma da Previdência

Escrito por: CUT Rio • Publicado em: 19/02/2018 - 17:04 Escrito por: CUT Rio Publicado em: 19/02/2018 - 17:04

internet

Bancários fazem ato em Campos contra a reforma da Previdência

Nesta segunda-feira, 19, Dia Nacional de Luta contra a reforma da Previdência, os bancários de Campos dos Goytacazes promoveram um ato público no calçadão do centro financeiro da cidade, marcando posição contra mais este golpe nos direitos da classe trabalhadora. A atividade do Sindicato contou com faixas e colagem de cartazes nas agências bancárias.

Em suas falas, os dirigentes convocaram a população para somar na luta e pressionar os parlamentares para que não votem a favor da reforma. Também participaram do ato metalúrgicos, servidores da Faetec, professores e lideranças do movimento estudantil.

— Não vamos recuar diante das intenções perversas deste governo ilegítimo, que está a serviço do grande capital e não tem nenhum compromisso com os trabalhadores. Vamos continuar nas ruas denunciando o golpe contra o povo brasileiro. Nosso recado é um só: se botar pra votar, o Brasil vai parar — disse o presidente do Sindicato dos Bancários, Rafanele Alves Pereira.

Título: Bancários fazem ato em Campos contra a reforma da Previdência, Conteúdo: Bancários fazem ato em Campos contra a reforma da Previdência Nesta segunda-feira, 19, Dia Nacional de Luta contra a reforma da Previdência, os bancários de Campos dos Goytacazes promoveram um ato público no calçadão do centro financeiro da cidade, marcando posição contra mais este golpe nos direitos da classe trabalhadora. A atividade do Sindicato contou com faixas e colagem de cartazes nas agências bancárias. Em suas falas, os dirigentes convocaram a população para somar na luta e pressionar os parlamentares para que não votem a favor da reforma. Também participaram do ato metalúrgicos, servidores da Faetec, professores e lideranças do movimento estudantil. — Não vamos recuar diante das intenções perversas deste governo ilegítimo, que está a serviço do grande capital e não tem nenhum compromisso com os trabalhadores. Vamos continuar nas ruas denunciando o golpe contra o povo brasileiro. Nosso recado é um só: se botar pra votar, o Brasil vai parar — disse o presidente do Sindicato dos Bancários, Rafanele Alves Pereira.



Informativo CUT RJ

Cadastre-se e receba periodicamente
nossos boletins informativos.