Batendo Ponto - 2ª Edição | 16/09 a 22/09

Confira as notícias da semana

Escrito por: CUT RJ • Publicado em: 23/09/2016 - 18:04 • Última modificação: 23/09/2016 - 18:07 Escrito por: CUT RJ Publicado em: 23/09/2016 - 18:04 Última modificação: 23/09/2016 - 18:07

CUT RJ

Multidão aquece as turbinas para a greve geral

No Dia Nacional de Luta e Paralisações Rumo à Greve Geral, nesta quinta-feira (22), uma multidão de trabalhadores e trabalhadoras ocupou as ruas do Centro do Rio, caminhando da Candelária até as escadarias da Alerj. Antes, ao longo do dia, aconteceram atividades organizadas por vários sindicatos. O Sintergia fez atos em frente à Light e à Eletrobrás. O Sinttel-Rio se concentrou primeiro diante da empresa Contax e, na sequência, no prédio da Oi. Já os trabalhadores da Casa da Moeda fizeram protesto no Banco Central, enquanto os petroleiros de Duque de Caxias promoveram dois atos diante da Reduc, um na parte da manhã, outro à tarde.

Leia mais

 

Justiça não cede à pressão da OAB sobre os bancários

Por decisão do juiz titular Robert Assumpção, da 60ª Vara do Trabalho do Rio de Janeiro, no último dia 19 de setembro, a solicitação da OAB de abrir agências só foi atendida em relação a duas delas: uma da Caixa Econômica Federal, na Rua do Lavradio, no prédio da Justiça do Trabalho, e outra do Banco do Brasil, no Fórum Central. 

Leia mais

 

Estadão é porta-voz da farra do mercado na Petrobras

O Jornal Estado de São Paulo publicou na terça-feira (20) um editorial preconceituoso, que destila ódio de classe e afronta a honra de todos os trabalhadores do Sistema Petrobras, sejam eles da ativa ou aposentados. Um texto que confirma a relação íntima e promíscua da velha mídia brasileira com a atual gestão da petroleira no projeto de desmonte da empresa. 

Leia mais

 

Vivo tem a cara de pau de oferecer zero de reajuste

No primeiro trimestre deste ano, a Vivo obteve o maior lucro de sua história e comemorou. Mas na hora de negociar o reajuste dos salários e benefícios de seus empregados tem a cara de pau de oferecer zero. De quebra, querem aumentar a jornada de 40 para 44 horas semanais ou instituir a jornada espanhola, o que dá no mesmo.

Leia mais

 

De quem partiu a ordem para PM vigiar uma plenária da CUT-RJ

Cena do Estado policial e de exceção que vai se consolidando no Brasil depois do golpe que arrancou do governo a presidenta eleita pelo povo brasileiro: vários policiais militares se postaram na entrada do prédio onde fica a sede da CUT-RJ, no Centro do Rio, enquanto a central realizava uma plenária com seus sindicatos filiados.

Leia mais

Título: Batendo Ponto - 2ª Edição | 16/09 a 22/09, Conteúdo: Multidão aquece as turbinas para a greve geral No Dia Nacional de Luta e Paralisações Rumo à Greve Geral, nesta quinta-feira (22), uma multidão de trabalhadores e trabalhadoras ocupou as ruas do Centro do Rio, caminhando da Candelária até as escadarias da Alerj. Antes, ao longo do dia, aconteceram atividades organizadas por vários sindicatos. O Sintergia fez atos em frente à Light e à Eletrobrás. O Sinttel-Rio se concentrou primeiro diante da empresa Contax e, na sequência, no prédio da Oi. Já os trabalhadores da Casa da Moeda fizeram protesto no Banco Central, enquanto os petroleiros de Duque de Caxias promoveram dois atos diante da Reduc, um na parte da manhã, outro à tarde. Leia mais   Justiça não cede à pressão da OAB sobre os bancários Por decisão do juiz titular Robert Assumpção, da 60ª Vara do Trabalho do Rio de Janeiro, no último dia 19 de setembro, a solicitação da OAB de abrir agências só foi atendida em relação a duas delas: uma da Caixa Econômica Federal, na Rua do Lavradio, no prédio da Justiça do Trabalho, e outra do Banco do Brasil, no Fórum Central.  Leia mais   Estadão é porta-voz da farra do mercado na Petrobras O Jornal Estado de São Paulo publicou na terça-feira (20) um editorial preconceituoso, que destila ódio de classe e afronta a honra de todos os trabalhadores do Sistema Petrobras, sejam eles da ativa ou aposentados. Um texto que confirma a relação íntima e promíscua da velha mídia brasileira com a atual gestão da petroleira no projeto de desmonte da empresa.  Leia mais   Vivo tem a cara de pau de oferecer zero de reajuste No primeiro trimestre deste ano, a Vivo obteve o maior lucro de sua história e comemorou. Mas na hora de negociar o reajuste dos salários e benefícios de seus empregados tem a cara de pau de oferecer zero. De quebra, querem aumentar a jornada de 40 para 44 horas semanais ou instituir a jornada espanhola, o que dá no mesmo. Leia mais   De quem partiu a ordem para PM vigiar uma plenária da CUT-RJ Cena do Estado policial e de exceção que vai se consolidando no Brasil depois do golpe que arrancou do governo a presidenta eleita pelo povo brasileiro: vários policiais militares se postaram na entrada do prédio onde fica a sede da CUT-RJ, no Centro do Rio, enquanto a central realizava uma plenária com seus sindicatos filiados. Leia mais



Informativo CUT RJ

Cadastre-se e receba periodicamente
nossos boletins informativos.