CUT leva Lula até a CEDAE para fortalecer a luta contra privatização

Na tarde desta sexta-feira (08), caravana parou na estação de tratamento do Guandu e Lula falou aos trabalhadores da companhia que em um governo legítimo, nunca se privatizaria a água.

Escrito por: CUT Rio • Publicado em: 08/12/2017 - 16:43 • Última modificação: 08/12/2017 - 16:57 Escrito por: CUT Rio Publicado em: 08/12/2017 - 16:43 Última modificação: 08/12/2017 - 16:57

Nathalia Gregory

A caravana Lula Pela Rio que nos últimos 4 dias cruzou o Rio de Janeiro vinda do norte do Estado, teve uma parada não programada na tarde desta sexta-feira (08).

Sabendo que o caminho da comitiva vinda da baixada passaria em frente a estação de tratamento de águas do Rio Guandu, principal fonte de água do Rio de Janeiro, trabalhadores da empresa pública se mobilizaram para chamar a atenção do presidente ao drama que sofrem.

O governo do Estado vem tentando privatizar a empresa, e consequentemente o acesso de toda a população a água, com apoio do governo federal que procura meios de pagar a dívida que tem com empresários que financiaram o golpe.

O pedido da Central Unica dos Trabalhores foi atendido e ele parou seu ônibus na porta da empresa, onde centenas de trabalhadores se concentravam na esperança de receber o Presidente. Após uma breve fala de Sandrão, liderança sindical reconhecida pela combatividade, Lula conversou diretamente com os trabalhadores e afirmou sua posição de que a privatização de uma empresa como a CEDAE é um dos maiores erros que podem ser cometidos. 

Com celulares em punho, os trabalhadores gravaram as falas e preparam materiais endossados pelo presidenciável com maior chances de ser Presidente ainda no primeiro turno. 

A esperança é um importânte combustível para a resistência, hoje foi um dia de ascender essa chama e ver que o dia em que a CEDAE estará salva está logo ali em outubro de 2018.

Título: CUT leva Lula até a CEDAE para fortalecer a luta contra privatização, Conteúdo: A caravana Lula Pela Rio que nos últimos 4 dias cruzou o Rio de Janeiro vinda do norte do Estado, teve uma parada não programada na tarde desta sexta-feira (08). Sabendo que o caminho da comitiva vinda da baixada passaria em frente a estação de tratamento de águas do Rio Guandu, principal fonte de água do Rio de Janeiro, trabalhadores da empresa pública se mobilizaram para chamar a atenção do presidente ao drama que sofrem. O governo do Estado vem tentando privatizar a empresa, e consequentemente o acesso de toda a população a água, com apoio do governo federal que procura meios de pagar a dívida que tem com empresários que financiaram o golpe. O pedido da Central Unica dos Trabalhores foi atendido e ele parou seu ônibus na porta da empresa, onde centenas de trabalhadores se concentravam na esperança de receber o Presidente. Após uma breve fala de Sandrão, liderança sindical reconhecida pela combatividade, Lula conversou diretamente com os trabalhadores e afirmou sua posição de que a privatização de uma empresa como a CEDAE é um dos maiores erros que podem ser cometidos.  Com celulares em punho, os trabalhadores gravaram as falas e preparam materiais endossados pelo presidenciável com maior chances de ser Presidente ainda no primeiro turno.  A esperança é um importânte combustível para a resistência, hoje foi um dia de ascender essa chama e ver que o dia em que a CEDAE estará salva está logo ali em outubro de 2018.



Informativo CUT RJ

Cadastre-se e receba periodicamente
nossos boletins informativos.