CUT Rio inicia frente de luta contra dupla função de motoristas de ônibus

Secretaria de Saúde da CUT e oposição rodoviária se reúnem com Vereador Reimont para decidir próximos passos na mobilização de trabalhadores e parlamentares contra precarização do trabalho

Escrito por: CUT Rio • Publicado em: 14/07/2017 - 16:37 • Última modificação: 14/07/2017 - 16:39 Escrito por: CUT Rio Publicado em: 14/07/2017 - 16:37 Última modificação: 14/07/2017 - 16:39

Arquivo

O secretário adjunto de saúde da CUT-RJ, Roberto Ponciano, em companhia do diretor do pleno da CUT e liderança da oposição rodoviária, Uédson, mais conhecido como China, reuniram-se com o Vereador do PT, Reimont Ottoni e os assessores.

A reunião tinha como pauta a dupla função de motorista, a criação de uma frente parlamentar em defesa da saúde do Trabalhador e a questão da segurança das refinarias.

Foi exposto pela liderança dos Rodoviários, os sérios problemas que os trabalhadores do setor passam. O fato de que a maioria dos acidentes acontecem por stress do sobretrabalho e de que a categoria está doente física e mentalmente. Alguns motoristas sequer tem tempo para almoçar ou ir ao banheiro, inclusive com demissões por perseguição política, por recusas a trabalhar sem trocador. China falou também dos perigos da dupla função para todos, motoristas, passageiros e pedestres.

O vereador explicou o histórico da luta contra a dupla função, disse que a pressão da categoria dos rodoviários ajudou o projeto a passar em primeira votação, existe portanto um vasto material de depoimentos e processos legais do tema e pediu o apoio da CUT para a aprovação do projeto de lei.

O secretário adjunto de saúde da CUT, Roberto Ponciano, asseverou que a CUT vai ajudar na luta por meio do Coletivo de Saúde do Trabalhador que aprovou uma campanha com o mote “dupla jornada mata”. A CUT pediu reuniões no Ministério Público do Trabalho e do DETRO. A luta contra a dupla função não é só uma luta dos rodoviários, mas uma luta de toda a população, já que os riscos de morte e à integridade física são para todos.

O mandato irá, irmanada à CUT, ajudar no lançamento da campanha “A dupla função mata” e o gabinete irá na próxima reunião do Coletivo de Saúde do Trabalhador. Alinhando as ações de mobilização com a luta legislativa.

Há ainda uma vontade de que se crie uma frente parlamentar em defesa da saúde do trabalhador, já que o golpe piorou as condições de trabalho e saúde. O Vereador se comprometeu a levar à frente a questão.

Ainda foi debatida na reunião a diminuição do número de trabalhadores nas bases operacionais da Petrobras pode levar a cidade e o Estado do Rio a um desastre ambiental. Uma reunião de trabalho com representantes da FUP e dos sindicatos dos Petroleiros ligados à Central será agendada para averiguação do assunto e analisar no escopo legal as denúncias.

Somos CUT! Somos fortes!

Título: CUT Rio inicia frente de luta contra dupla função de motoristas de ônibus, Conteúdo: O secretário adjunto de saúde da CUT-RJ, Roberto Ponciano, em companhia do diretor do pleno da CUT e liderança da oposição rodoviária, Uédson, mais conhecido como China, reuniram-se com o Vereador do PT, Reimont Ottoni e os assessores. A reunião tinha como pauta a dupla função de motorista, a criação de uma frente parlamentar em defesa da saúde do Trabalhador e a questão da segurança das refinarias. Foi exposto pela liderança dos Rodoviários, os sérios problemas que os trabalhadores do setor passam. O fato de que a maioria dos acidentes acontecem por stress do sobretrabalho e de que a categoria está doente física e mentalmente. Alguns motoristas sequer tem tempo para almoçar ou ir ao banheiro, inclusive com demissões por perseguição política, por recusas a trabalhar sem trocador. China falou também dos perigos da dupla função para todos, motoristas, passageiros e pedestres. O vereador explicou o histórico da luta contra a dupla função, disse que a pressão da categoria dos rodoviários ajudou o projeto a passar em primeira votação, existe portanto um vasto material de depoimentos e processos legais do tema e pediu o apoio da CUT para a aprovação do projeto de lei. O secretário adjunto de saúde da CUT, Roberto Ponciano, asseverou que a CUT vai ajudar na luta por meio do Coletivo de Saúde do Trabalhador que aprovou uma campanha com o mote “dupla jornada mata”. A CUT pediu reuniões no Ministério Público do Trabalho e do DETRO. A luta contra a dupla função não é só uma luta dos rodoviários, mas uma luta de toda a população, já que os riscos de morte e à integridade física são para todos. O mandato irá, irmanada à CUT, ajudar no lançamento da campanha “A dupla função mata” e o gabinete irá na próxima reunião do Coletivo de Saúde do Trabalhador. Alinhando as ações de mobilização com a luta legislativa. Há ainda uma vontade de que se crie uma frente parlamentar em defesa da saúde do trabalhador, já que o golpe piorou as condições de trabalho e saúde. O Vereador se comprometeu a levar à frente a questão. Ainda foi debatida na reunião a diminuição do número de trabalhadores nas bases operacionais da Petrobras pode levar a cidade e o Estado do Rio a um desastre ambiental. Uma reunião de trabalho com representantes da FUP e dos sindicatos dos Petroleiros ligados à Central será agendada para averiguação do assunto e analisar no escopo legal as denúncias. Somos CUT! Somos fortes!



Informativo CUT RJ

Cadastre-se e receba periodicamente
nossos boletins informativos.