Defender a Eletrobrás é defender o povo brasileiro

A CUT defende uma Eletrobrás pública e com serviço de qualidade

Escrito por: Imprensa CUT-RJ • Publicado em: 11/09/2017 - 13:37 • Última modificação: 11/10/2017 - 19:06 Escrito por: Imprensa CUT-RJ Publicado em: 11/09/2017 - 13:37 Última modificação: 11/10/2017 - 19:06

Duda Grito dos excluídos

A Eletrobras é um patrimônio público vital para o país, pois é capaz de produzir energia para todo um país continental, como é o Brasil. Diversas regiões do país dependem da energia produzida pelas hidrelétricas, mesmo que distantes. A Eletrobras é a maior produtora dessa energia junto a Itaipu (que por hora será poupada de privatização). A energia hidráulica é uma fonte de energia renovável e de baixo custo, e apesar de não ser uma produção energia inteiramente limpa. Com alguma gestão que não tenha o lucro como primeira preocupação é possível gerir os lagos para garantir produção constante de energia. É possível usar as linhas de transmissão para ligar - e acender- o país todo.
O preço da energia vai ficar mais cara com a privatização do Sistema Eletrobras. Não há estudo de viabiliadade ou custos da produção da energia. Por óbvio o setor privado cobrará mais caro pela produção de energia buscando repor seus gastos.
Os interesses da população não estão no primeiro plano da empresa, mas sim desses políticos que servem a empresários especuladores que desejam a destruição desse patrimônio, para chegarem na “terra arrasada” e ergam seus lucros em cima de um serviço à população.
A CUT estará ao lado do Sintergia e da FNU na luta por Eletrobras publica e de qualidade.

Título: Defender a Eletrobrás é defender o povo brasileiro, Conteúdo: A Eletrobras é um patrimônio público vital para o país, pois é capaz de produzir energia para todo um país continental, como é o Brasil. Diversas regiões do país dependem da energia produzida pelas hidrelétricas, mesmo que distantes. A Eletrobras é a maior produtora dessa energia junto a Itaipu (que por hora será poupada de privatização). A energia hidráulica é uma fonte de energia renovável e de baixo custo, e apesar de não ser uma produção energia inteiramente limpa. Com alguma gestão que não tenha o lucro como primeira preocupação é possível gerir os lagos para garantir produção constante de energia. É possível usar as linhas de transmissão para ligar - e acender- o país todo. O preço da energia vai ficar mais cara com a privatização do Sistema Eletrobras. Não há estudo de viabiliadade ou custos da produção da energia. Por óbvio o setor privado cobrará mais caro pela produção de energia buscando repor seus gastos. Os interesses da população não estão no primeiro plano da empresa, mas sim desses políticos que servem a empresários especuladores que desejam a destruição desse patrimônio, para chegarem na “terra arrasada” e ergam seus lucros em cima de um serviço à população. A CUT estará ao lado do Sintergia e da FNU na luta por Eletrobras publica e de qualidade.



Informativo CUT RJ

Cadastre-se e receba periodicamente
nossos boletins informativos.