Dia em extinção - Dia do Aposentado

Escrito por: CUT RJ • Publicado em: 24/01/2019 - 21:00 Escrito por: CUT RJ Publicado em: 24/01/2019 - 21:00

CUT Rio

Nosso atual modelo de previdência brasileiro está sendo ameaçado com uma contrarreforma de cunho ultraliberal;

Considerando que o pacto estabelecido que entre gerações baseado na solidariedade e universalidade que protege o trabalhador que ficar desempregado ou não tiver mais condições de trabalhar por um tempo ou para sempre;

Considerando que o sistema financeiro está interessado em romper o atual marco civilizatório de caráter redistributivo e de combate à pobreza de olho no grande fundo que sustenta a seguridade social, incluindo a previdência e a assistência social;

Considerando que os empresários, em geral, também tem interesse no desmonte da Previdência e não querem contribuir com os recursos necessários para o pagamento das aposentadorias e demais benefícios, além de serem recorrentes em sonegação e fraudes;

Considerando que as propostas de reforma da Previdência do governo Bolsonaro que ainda não foram anunciadas, mas vêm sendo vazadas na mídia, podem destruir dois pilares fundamentais da seguridade social brasileira: a previdência e a assistência social;

Considerando que o modelo de reforma da equipe econômica do governo tem como referência o sistema de capitalização da previdência, modelo implementado no Chile durante a ditadura militar que levou a miséria milhões de trabalhadores, fora os que se suicidaram;

A direção da CUT-RJ, em consonância com nossa direção nacional, orienta as entidades filiadas a colocarem na ordem do dia o debate sobre a reforma da Previdência e a perspectiva da perda de direitos. Isso vale também para as CUT Regionais.

Para derrotarmos o projeto excludente e injusto deste governo de extrema direita, a CUT e demais centrais (CSB, CTB, Força Sindical, Nova Central, CSP - CONLUTAS, Intersindical e CGTB) realizarão, no próximo dia 20 de fevereiro, em Sao Paulo, uma “Plenária Unitária das Centrais em defesa da Previdência e contra o fim da aposentadoria”. O indicativo é que essa plenária seja precedida de plenárias estaduais e assembleias de sindicatos para construir a mobilização, decidir formas de luta, greves e paralisações para enfrentar as propostas do governo de reforma da Previdência e ataques à aposentadoria.

Nesse sentido, a direção executiva da CUT-RJ deliberou perla realização da Plenária Estadual em defesa da Previdência e contra o fim da aposentadoria já na primeira semana de fevereiro, assim como a organização de um seminário sobre o tema com a presença de dirigentes e especialistas.

Por uma Previdência e Seguridade Social universal, pública, igualitária, para todos e para todas!

Ou não teremos mais o que comemorar no dia do aposentado!


SOMOS FORTES, SOMOS CUT!

Título: Dia em extinção - Dia do Aposentado, Conteúdo: Nosso atual modelo de previdência brasileiro está sendo ameaçado com uma contrarreforma de cunho ultraliberal; Considerando que o pacto estabelecido que entre gerações baseado na solidariedade e universalidade que protege o trabalhador que ficar desempregado ou não tiver mais condições de trabalhar por um tempo ou para sempre; Considerando que o sistema financeiro está interessado em romper o atual marco civilizatório de caráter redistributivo e de combate à pobreza de olho no grande fundo que sustenta a seguridade social, incluindo a previdência e a assistência social; Considerando que os empresários, em geral, também tem interesse no desmonte da Previdência e não querem contribuir com os recursos necessários para o pagamento das aposentadorias e demais benefícios, além de serem recorrentes em sonegação e fraudes; Considerando que as propostas de reforma da Previdência do governo Bolsonaro que ainda não foram anunciadas, mas vêm sendo vazadas na mídia, podem destruir dois pilares fundamentais da seguridade social brasileira: a previdência e a assistência social; Considerando que o modelo de reforma da equipe econômica do governo tem como referência o sistema de capitalização da previdência, modelo implementado no Chile durante a ditadura militar que levou a miséria milhões de trabalhadores, fora os que se suicidaram; A direção da CUT-RJ, em consonância com nossa direção nacional, orienta as entidades filiadas a colocarem na ordem do dia o debate sobre a reforma da Previdência e a perspectiva da perda de direitos. Isso vale também para as CUT Regionais. Para derrotarmos o projeto excludente e injusto deste governo de extrema direita, a CUT e demais centrais (CSB, CTB, Força Sindical, Nova Central, CSP - CONLUTAS, Intersindical e CGTB) realizarão, no próximo dia 20 de fevereiro, em Sao Paulo, uma “Plenária Unitária das Centrais em defesa da Previdência e contra o fim da aposentadoria”. O indicativo é que essa plenária seja precedida de plenárias estaduais e assembleias de sindicatos para construir a mobilização, decidir formas de luta, greves e paralisações para enfrentar as propostas do governo de reforma da Previdência e ataques à aposentadoria. Nesse sentido, a direção executiva da CUT-RJ deliberou perla realização da Plenária Estadual em defesa da Previdência e contra o fim da aposentadoria já na primeira semana de fevereiro, assim como a organização de um seminário sobre o tema com a presença de dirigentes e especialistas. Por uma Previdência e Seguridade Social universal, pública, igualitária, para todos e para todas! Ou não teremos mais o que comemorar no dia do aposentado! SOMOS FORTES, SOMOS CUT!



Informativo CUT RJ

Cadastre-se e receba periodicamente
nossos boletins informativos.