Domingo foi dia de gritar Diretas JÁ na porta da casa de Rodrigo Maia

Ato convocado pela CUT, outras centrais e frentes reuniu manifestantes nesse domingo, dia 20 de maio, para exigir ao Presidente da Câmara a saída de Temer e a convocação de novas eleições.

Escrito por: CUT-RJ • Publicado em: 22/05/2017 - 15:06 • Última modificação: 15/08/2017 - 13:40 Escrito por: CUT-RJ Publicado em: 22/05/2017 - 15:06 Última modificação: 15/08/2017 - 13:40

Foto: Nathália Gregory

Domingo, dia 21 de maio, foi mais um dia de protestos organizados pela CUT, outras centrais sindicais e as frentes Brasil Popular e Povo Sem Medo em todo Brasil. Aqui no Rio de Janeiro, depois da grandiosa passeata de quinta-feira, entendemos que era a hora que fazermos uma visita ao presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia. Concentramos a partir das 14h e às 15h30min andamos da saída Rocinha do metro rumo a casa dele. No trajeto, contamos com apoios de pessoas que passavam na rua ou que colocaram blusas vermelhas na janela.

A democracia implica em todo tipo de manifestação e a nossa transcorria de forma irreverente e pacifica, porém nem todos aceitam o direito a manifestação. Pessoas que não entendem o sentido do respeito a livre expressão jogaram ovo de suas janelas em direção aos manifestantes, demostrando o tamanho do ódio contra aqueles que lutam pelo direito de todos e todas. Fomos à casa do Rodrigo Maia porque queríamos deixar clara a responsabilidade do presidente da Câmara de escutar o povo trabalhador do seu estado e acatar os pedidos de impeachment que foram protocolados desde o escandaloso vazamento dos áudios onde o presidente golpista pratica toda sorte de crimes contra a nação.

O ato contou com cerca de 500 pessoas do movimento sindical, movimento de mulheres, MTST, movimento de favelas, entre outros. Andamos cantando palavras de ordem dizendo: "Diretas Já! O povo quer votar!" Na porta do prédio do deputado a manifestação seguiu pacifica e contando com um microfone aberto com falas e músicas de protesto. Encerramos o ato, com uma “homenagem” à feijoada que o Temeroso fez no Palácio Jaburu para a sua base aliada, servimos um caldo de feijão para todos os manifestantes, demostrando que os trabalhadores e trabalhadoras sabem o que significa a solidariedade entre si e não se vendem por jantares em palácios. Não encontramos Rodrigo Maia em sua residência, mas a classe trabalhadora não desiste.

Ao Sr. Rodrigo Maia, um aviso: dia 24/05, nos vemos em Brasília. Ocuparemos a capital federal exigindo Diretas Já! Aos que ficarão no Rio neste dia, vamos novamente as ruas, às 17h na Cinelândia, realizando um grande ato contra o governo golpista.

Título: Domingo foi dia de gritar Diretas JÁ na porta da casa de Rodrigo Maia, Conteúdo: Domingo, dia 21 de maio, foi mais um dia de protestos organizados pela CUT, outras centrais sindicais e as frentes Brasil Popular e Povo Sem Medo em todo Brasil. Aqui no Rio de Janeiro, depois da grandiosa passeata de quinta-feira, entendemos que era a hora que fazermos uma visita ao presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia. Concentramos a partir das 14h e às 15h30min andamos da saída Rocinha do metro rumo a casa dele. No trajeto, contamos com apoios de pessoas que passavam na rua ou que colocaram blusas vermelhas na janela. A democracia implica em todo tipo de manifestação e a nossa transcorria de forma irreverente e pacifica, porém nem todos aceitam o direito a manifestação. Pessoas que não entendem o sentido do respeito a livre expressão jogaram ovo de suas janelas em direção aos manifestantes, demostrando o tamanho do ódio contra aqueles que lutam pelo direito de todos e todas. Fomos à casa do Rodrigo Maia porque queríamos deixar clara a responsabilidade do presidente da Câmara de escutar o povo trabalhador do seu estado e acatar os pedidos de impeachment que foram protocolados desde o escandaloso vazamento dos áudios onde o presidente golpista pratica toda sorte de crimes contra a nação. O ato contou com cerca de 500 pessoas do movimento sindical, movimento de mulheres, MTST, movimento de favelas, entre outros. Andamos cantando palavras de ordem dizendo: Diretas Já! O povo quer votar! Na porta do prédio do deputado a manifestação seguiu pacifica e contando com um microfone aberto com falas e músicas de protesto. Encerramos o ato, com uma “homenagem” à feijoada que o Temeroso fez no Palácio Jaburu para a sua base aliada, servimos um caldo de feijão para todos os manifestantes, demostrando que os trabalhadores e trabalhadoras sabem o que significa a solidariedade entre si e não se vendem por jantares em palácios. Não encontramos Rodrigo Maia em sua residência, mas a classe trabalhadora não desiste. Ao Sr. Rodrigo Maia, um aviso: dia 24/05, nos vemos em Brasília. Ocuparemos a capital federal exigindo Diretas Já! Aos que ficarão no Rio neste dia, vamos novamente as ruas, às 17h na Cinelândia, realizando um grande ato contra o governo golpista.



Informativo CUT RJ

Cadastre-se e receba periodicamente
nossos boletins informativos.