Lançamento da Frente Nacional contra o PL "Escola Sem Partido"

Escrito por: CUT RIO • Publicado em: 13/07/2016 - 18:21 • Última modificação: 13/07/2016 - 18:31 Escrito por: CUT RIO Publicado em: 13/07/2016 - 18:21 Última modificação: 13/07/2016 - 18:31

Camila de Mello - CUT RIO

Hoje de manhã, no Instituto de Filosofia e Ciências Sociais (IFCS) da UFRJ, no Rio de Janeiro-RJ,   lançamos a Frente Nacional contra o PL "Escola Sem Partido", ou como muitos reivindicaram na fala, PL da Mordaça.

Com a coordenação da CUT, na figura da companheira  Annyeli  Damião, secretária adjunta de Cultura da CUT Nacional, e do Conlutas , realizamos o evento que teve início  com a fala do professores Gaudêncio Frigotto (UERJ).

Na sequência, se manifestaram as entidades de educação e as do movimento estudantil. Houve uma intervenção  poética do Ocupa MINC-RJ e falas das centrais sindicais, partidos políticos, parlamentares, frentes de luta e do professor  Roberto Leher (UFRJ) . Os dois professores fizeram exposições denunciando  retrocesso para a educação de uma eventual  aprovação do PL da "Escola Sem Partido".

Mais de 600 pessoas entre estudantes, ativistas culturais, professores e trabalhadores em geral lotaram o salão nobre do Instituto de Filosofia e Ciências Sociais (IFCS) da UFRJ.  

Esta atividade foi a primeira ação da Frente Nacional, que começará a articular as lutas em âmbito nacional contra o PL 867/2015, até que o mesmo seja retirado da pauta do Legislativo federal.

No final, o Movimento OcupaMinc-RJ encerrou a atividade entoando  músicas de Gonzaguinha.

Hoje foi a nossa primeira ação, mas cabe a cada um de nós fazer com que esse grito continue a ecoar no país todo e nas ruas, para além dos muros das universidades!

Título: Lançamento da Frente Nacional contra o PL "Escola Sem Partido", Conteúdo: Hoje de manhã, no Instituto de Filosofia e Ciências Sociais (IFCS) da UFRJ, no Rio de Janeiro-RJ,   lançamos a Frente Nacional contra o PL Escola Sem Partido, ou como muitos reivindicaram na fala, PL da Mordaça. Com a coordenação da CUT, na figura da companheira  Annyeli  Damião, secretária adjunta de Cultura da CUT Nacional, e do Conlutas , realizamos o evento que teve início  com a fala do professores Gaudêncio Frigotto (UERJ). Na sequência, se manifestaram as entidades de educação e as do movimento estudantil. Houve uma intervenção  poética do Ocupa MINC-RJ e falas das centrais sindicais, partidos políticos, parlamentares, frentes de luta e do professor  Roberto Leher (UFRJ) . Os dois professores fizeram exposições denunciando  retrocesso para a educação de uma eventual  aprovação do PL da Escola Sem Partido. Mais de 600 pessoas entre estudantes, ativistas culturais, professores e trabalhadores em geral lotaram o salão nobre do Instituto de Filosofia e Ciências Sociais (IFCS) da UFRJ.   Esta atividade foi a primeira ação da Frente Nacional, que começará a articular as lutas em âmbito nacional contra o PL 867/2015, até que o mesmo seja retirado da pauta do Legislativo federal. No final, o Movimento OcupaMinc-RJ encerrou a atividade entoando  músicas de Gonzaguinha. Hoje foi a nossa primeira ação, mas cabe a cada um de nós fazer com que esse grito continue a ecoar no país todo e nas ruas, para além dos muros das universidades!



Informativo CUT RJ

Cadastre-se e receba periodicamente
nossos boletins informativos.