Ministro recebe lideranças do setor naval em Brasília

Grupo de Trabalho vai debater efeitos da operação Lava Jato na economia e no setor naval

Escrito por: Sindicato dos Metalúrgicos de Angra dos Reis • Publicado em: 08/07/2015 - 17:42 Escrito por: Sindicato dos Metalúrgicos de Angra dos Reis Publicado em: 08/07/2015 - 17:42

Sindicato dos Metalúrgicos de Angra dos Reis

O Ministro de Desenvolvimento Indústria e Comercio, Aramando Monteiro recebeu em seu ministério uma comissão de trabalhadores, empresários, deputados e entidades ligadas ao setor naval e produtivo do país, onde foi apresentado uma pauta e também a oficialização da criação do Grupo de Trabalho que vai debater todos os efeitos da operação Lava Jato na economia do país e diretamente o setor naval.

Participaram também desta audiência o Ex Ministro e atual deputado federal Marcio Fortes, o Ministro Interino de Minas e Energia Marcos Antônio, os deputados Vicente Cândido e Valtenir Pereira, além de outros deputados que fazem parte da bancado o Rio de Janeiro, empresários de vários setores e, comissão de gestão sindical e outras entidades ligadas ao setor naval e petroleiro.

O ministro Aramando Monteiro, abriu a audiência agradecendo a participação de todos e se colocando desde já a disposição para fazer junto a presidente , a interlocução das dificuldades vividas pelo setor e buscar segundo ele , soluções imediatas para resolução das mesmas.O ministro destaca ainda , a importância em não se retroceder no tempo, pois temos que ter uma visão realista dom problema, onde temos que criar uma agenda imediata com prazo e foco do que se quer, garante que por orientação do governo Dilma , garantir o conteúdo nacional e m sua totalidade, onde o acordo de leniência será uma das alternativas para salvar o setor,Destaca Aramando Monteiro.

O deputado Vicente Cândido e o ministro interino de minas e energia Marco Antonio falaram sobre a importância do programa PROMEF do governo federal, realizado entre Petrobras e as empresas. Marco Antônio garante que são determinações do Ministro da pasta Eduardo Braga, que não se arrede pé do foco das discussões que garantam a construção de novas obras para o setor naval, visto isto que as plataformas P75 e P77 já estão no Rio Grande do Sul e que vão fazer com que a produção volte a se r reaquecida.

O presidente do SINAVAL, Ariovaldo Rocha, destaca que na Bahia mais de 1500 trabalhadores já foram demitidos , cidades como a de Maragojipe hoje já viraram cidades fantasmas , pois viviam em torno da construção naval e não podemos esperar que isso venha ocorrer no estado do Rio e em outros estados. Ariovaldo encaminhou também ao ministro Armando Monteiro a denúncia, de que a Petrobras te feito o sistema de afretamento , onde mais de 270 embarcações estão fretadas e a Transpetro já fretou até agora mais de 53 embarcações , trazendo um efeito direto na economia naval do país, sendo gastos mais de 3 Bilhões no ultimo ano.

A Comissão de Gestão Sindical, que estava representada pelas cinco centrais sindicais, estará encaminhando formalmente ao grupo de trabalho formado, um convite para que possa realizem uma visita ao estaleiro BrasFels em Angra dos Reis, como ocorreu no Rio de Janeiro, junto com os ministros e a bancada de deputados do Rio, para juntos verem de perto o potencial do estaleiro, bem como a necessidade que se faz urgente, de se buscar uma solução para o problema da inadimplência da Sete Brasil com a empresa e a busca de novas encomendas.

Título: Ministro recebe lideranças do setor naval em Brasília, Conteúdo: O Ministro de Desenvolvimento Indústria e Comercio, Aramando Monteiro recebeu em seu ministério uma comissão de trabalhadores, empresários, deputados e entidades ligadas ao setor naval e produtivo do país, onde foi apresentado uma pauta e também a oficialização da criação do Grupo de Trabalho que vai debater todos os efeitos da operação Lava Jato na economia do país e diretamente o setor naval. Participaram também desta audiência o Ex Ministro e atual deputado federal Marcio Fortes, o Ministro Interino de Minas e Energia Marcos Antônio, os deputados Vicente Cândido e Valtenir Pereira, além de outros deputados que fazem parte da bancado o Rio de Janeiro, empresários de vários setores e, comissão de gestão sindical e outras entidades ligadas ao setor naval e petroleiro. O ministro Aramando Monteiro, abriu a audiência agradecendo a participação de todos e se colocando desde já a disposição para fazer junto a presidente , a interlocução das dificuldades vividas pelo setor e buscar segundo ele , soluções imediatas para resolução das mesmas.O ministro destaca ainda , a importância em não se retroceder no tempo, pois temos que ter uma visão realista dom problema, onde temos que criar uma agenda imediata com prazo e foco do que se quer, garante que por orientação do governo Dilma , garantir o conteúdo nacional e m sua totalidade, onde o acordo de leniência será uma das alternativas para salvar o setor,Destaca Aramando Monteiro. O deputado Vicente Cândido e o ministro interino de minas e energia Marco Antonio falaram sobre a importância do programa PROMEF do governo federal, realizado entre Petrobras e as empresas. Marco Antônio garante que são determinações do Ministro da pasta Eduardo Braga, que não se arrede pé do foco das discussões que garantam a construção de novas obras para o setor naval, visto isto que as plataformas P75 e P77 já estão no Rio Grande do Sul e que vão fazer com que a produção volte a se r reaquecida. O presidente do SINAVAL, Ariovaldo Rocha, destaca que na Bahia mais de 1500 trabalhadores já foram demitidos , cidades como a de Maragojipe hoje já viraram cidades fantasmas , pois viviam em torno da construção naval e não podemos esperar que isso venha ocorrer no estado do Rio e em outros estados. Ariovaldo encaminhou também ao ministro Armando Monteiro a denúncia, de que a Petrobras te feito o sistema de afretamento , onde mais de 270 embarcações estão fretadas e a Transpetro já fretou até agora mais de 53 embarcações , trazendo um efeito direto na economia naval do país, sendo gastos mais de 3 Bilhões no ultimo ano. A Comissão de Gestão Sindical, que estava representada pelas cinco centrais sindicais, estará encaminhando formalmente ao grupo de trabalho formado, um convite para que possa realizem uma visita ao estaleiro BrasFels em Angra dos Reis, como ocorreu no Rio de Janeiro, junto com os ministros e a bancada de deputados do Rio, para juntos verem de perto o potencial do estaleiro, bem como a necessidade que se faz urgente, de se buscar uma solução para o problema da inadimplência da Sete Brasil com a empresa e a busca de novas encomendas.



Informativo CUT RJ

Cadastre-se e receba periodicamente
nossos boletins informativos.