Lançada a Frente Sem Mordaça -RJ

Na praia de Copacabana, profissionais da educação deram mais um passo na luta contra o projeto escola sem partido e por uma educação pública gratuita, laica, democrática e de qualidade

Escrito por: Imprensa-CUT-RJ • Publicado em: 15/10/2016 - 18:26 • Última modificação: 15/10/2016 - 18:46 Escrito por: Imprensa-CUT-RJ Publicado em: 15/10/2016 - 18:26 Última modificação: 15/10/2016 - 18:46

CUT-RJ

Representaram a CUT no evento, que contou com várias entidades e parlamentares do campo da esquerda, Jadir Baptista, da direção regional, Duda Quiroga, secretária de Comunicação da CUT-RJ, e Annyeli Nascimento, da direção Executiva Nacional.

A Frente Escola sem Mordaça luta por uma escola democrática, acolhedora das diferenças, de qualidade referenciada nas demandas da sociedade e que realize amplos debates sobre questões do cotidiano, de gênero e de diversidade, da juventude, da história e da realidade social, política e econômica do Brasil.

A Frente defende os professores como legítimos educadores, profissionais que devem ser valorizados, com suas carreiras estruturadas e atuando em condições dignas de trabalho.

Os recentes movimentos de ocupações das escolas públicas em vários estados demonstram a necessidade da gestão democrática e compattilhada da escola e dos processos educativos.

 

 

Título: Lançada a Frente Sem Mordaça -RJ, Conteúdo: Representaram a CUT no evento, que contou com várias entidades e parlamentares do campo da esquerda, Jadir Baptista, da direção regional, Duda Quiroga, secretária de Comunicação da CUT-RJ, e Annyeli Nascimento, da direção Executiva Nacional. A Frente Escola sem Mordaça luta por uma escola democrática, acolhedora das diferenças, de qualidade referenciada nas demandas da sociedade e que realize amplos debates sobre questões do cotidiano, de gênero e de diversidade, da juventude, da história e da realidade social, política e econômica do Brasil. A Frente defende os professores como legítimos educadores, profissionais que devem ser valorizados, com suas carreiras estruturadas e atuando em condições dignas de trabalho. Os recentes movimentos de ocupações das escolas públicas em vários estados demonstram a necessidade da gestão democrática e compattilhada da escola e dos processos educativos.    



Informativo CUT RJ

Cadastre-se e receba periodicamente
nossos boletins informativos.