Nota oficial do Muspe sobre o ato de segurança pública

O Movimento Unificado dos Servidores Públicos do Estado se solidariza com a segurança pública e convoca todos a cerrar fileiras contra o Pacote da Maldade do Pezão

Escrito por: Muspe • Publicado em: 09/11/2016 - 12:25 Escrito por: Muspe Publicado em: 09/11/2016 - 12:25

SOS Bombeiro

O ato de hoje (08/11) na ALERJ, capitaneado pelas categorias da “Segurança Pública”, é mais um capítulo da crise do Estado do Rio de Janeiro. Crise que caminha a passos largos para um cenário de caos social, caso as mensagens encaminhadas pelo Executivo à ALERJ sejam aprovadas.

A pauta apresentada pela “Segurança Pública”, em resumo, trata da retirada imediata do chamado “Pacote de Maldade do Pezão”, que, entre outros absurdos, pretende ampliar para 30% a contribuição previdenciária dos servidores, em uma mal disfarçada e inconstitucional redução salarial.

Essas medidas são também condenadas pelo MUSPE, que, da mesma forma, exige a retirada desses projetos de lei antes mesmo de serem apreciados pelo Legislativo. Para as entidades integrantes do Muspe, tais medidas são incorrigíveis e não atacam as raízes do problema, dentre as quais a irresponsável concessão de isenções fiscais e a nomeações de cargos comissionados (verdadeiro cabide de emprego) desenfreadas.

O MUSPE se solidariza à “Segurança Pública” e, mesmo compreendendo a peculiaridade de seus servidores, sobretudo militares, convoca a todos para cerrar fileiras conosco. Não aceitaremos punições como a imposta ao subtenente bombeiro Mesac. A luta da “Segurança Pública” é a luta do Muspe também! E a luta dos servidores é a luta de toda a sociedade!

Juntos somos mais fortes!
LIBERDADE para o MESAC JÁ!

MUSPE

Título: Nota oficial do Muspe sobre o ato de segurança pública, Conteúdo: O ato de hoje (08/11) na ALERJ, capitaneado pelas categorias da “Segurança Pública”, é mais um capítulo da crise do Estado do Rio de Janeiro. Crise que caminha a passos largos para um cenário de caos social, caso as mensagens encaminhadas pelo Executivo à ALERJ sejam aprovadas. A pauta apresentada pela “Segurança Pública”, em resumo, trata da retirada imediata do chamado “Pacote de Maldade do Pezão”, que, entre outros absurdos, pretende ampliar para 30% a contribuição previdenciária dos servidores, em uma mal disfarçada e inconstitucional redução salarial. Essas medidas são também condenadas pelo MUSPE, que, da mesma forma, exige a retirada desses projetos de lei antes mesmo de serem apreciados pelo Legislativo. Para as entidades integrantes do Muspe, tais medidas são incorrigíveis e não atacam as raízes do problema, dentre as quais a irresponsável concessão de isenções fiscais e a nomeações de cargos comissionados (verdadeiro cabide de emprego) desenfreadas. O MUSPE se solidariza à “Segurança Pública” e, mesmo compreendendo a peculiaridade de seus servidores, sobretudo militares, convoca a todos para cerrar fileiras conosco. Não aceitaremos punições como a imposta ao subtenente bombeiro Mesac. A luta da “Segurança Pública” é a luta do Muspe também! E a luta dos servidores é a luta de toda a sociedade! Juntos somos mais fortes! LIBERDADE para o MESAC JÁ! MUSPE



Informativo CUT RJ

Cadastre-se e receba periodicamente
nossos boletins informativos.