Rio de Janeiro pelas #DIRETASJÁ

Às 10h tem uma concentração CUTISTA em frente ao hotel Copacabana Palace. A CUT chegará no ato com um grande bloco vermelho.

Escrito por: CUT Rio • Publicado em: 27/05/2017 - 08:08 • Última modificação: 06/06/2017 - 17:24 Escrito por: CUT Rio Publicado em: 27/05/2017 - 08:08 Última modificação: 06/06/2017 - 17:24

cut

ATENÇÃO: Às 10h tem uma concentração CUTISTA em frente ao hotel Copacabana Palace. A CUT chegará no ato com um grande bloco vermelho.

Data  -      28/05
Local –     Orla da Praia de Copacabana
                 Posto 5, entre as ruas Siqueira Campos e Figueiredo Magalhães   
Horário –  11h

O presidente da CUT, Vagner Freitas, e o coordenador da Frente Povo Sem Medo, Guilherme Boulos,  participarão do ato Rio de Janeiro Pelas Diretas Já, que será realizado neste domingo, dia 28, na Praia de Copacabana.
O ato por eleições diretas para escolha do sucessor de Temer, acusado pelo procurador-geral da República, Rodrigo Janot, de pelo menos três crimes (organização criminosa, corrupção passiva e obstrução de Justiça), está sendo organizado pelas frentes Povo Sem Medo e Frente Brasil Popular.
As falas políticas começam por volta das 11h. Depois, os artistas que cantarão pelas Diretas Já assumirão o palco. Entre eles, Caetano Veloso, Mano Brown, Teresa Cristina, Crioulo, Mart´Nália e Cordão da Bola Preta.
Para os representantes das frentes, que Temer não se sustenta mais na presidência é um fato indiscutível. Portanto, aos movimentos sociais e sindical cabe lutar e definir estratégias para escolher o melhor caminho para o futuro do país. Esse caminho passa, necessariamente, por eleições diretas, via escolha do novo presidente pelo voto popular.
“O Congresso Nacional eleito em 2014 já mostrou a que veio. É de maioria reacionária que se alia a grandes companhias nacionais e internacionais para retirar direitos sociais e trabalhistas, vender nosso patrimônio, nossas terras e aumentar ainda mais os lucros dos empresários”, diz o presidente da CUT.
Para Boulos, “só um amplo movimento por Diretas Já pode derrotar o projeto de Temer de garantir uma agenda comprometida com a maioria do povo brasileiro”
E quando a CUT, as demais centrais e os movimentos sociais, como MST, MTST, UNE e CMP, protagonizam a luta pelas Diretas Já, estão sinalizando que é preciso escolher um presidente comprometido com os interesses da classe trabalhadora e dos brasileiros mais pobres, pontua Vagner, que acrescenta: “a maioria dos deputados e senadores é de bancadas ligadas ao empresariado. Se a decisão ficar nas mãos deles, vão escolher um parlamentar subordinado aos interesses dos empresários”.
Tanto Vagner quanto Boulos ressaltam a importância da presença dos artistas nos atos pelas diretas já. Para Boulos, “a presença dos artistas no ato Rio de Janeiro Pelas Diretas Já mostra que é um movimento muito além dos partidos e dos movimentos social organizado. É um movimento que representa 85% do povo brasileiro que quer uma saída democrática para o país”.
“Queremos exercer nosso direito de votar e escolher o sucessor do ilegítimo e nefasto Temer e o apoio dos artistas ajuda no diálogo com toda a sociedade, diz Vagner, que completa: São trabalhadores, militantes e artistas populares lutando por um Brasil mais justo e solidário”.
#DiretasDireitos  

Assessoria de Imprensa
CUT Nacional

Título: Rio de Janeiro pelas #DIRETASJÁ, Conteúdo: ATENÇÃO: Às 10h tem uma concentração CUTISTA em frente ao hotel Copacabana Palace. A CUT chegará no ato com um grande bloco vermelho. Data  -      28/05 Local –     Orla da Praia de Copacabana                  Posto 5, entre as ruas Siqueira Campos e Figueiredo Magalhães    Horário –  11h O presidente da CUT, Vagner Freitas, e o coordenador da Frente Povo Sem Medo, Guilherme Boulos,  participarão do ato Rio de Janeiro Pelas Diretas Já, que será realizado neste domingo, dia 28, na Praia de Copacabana. O ato por eleições diretas para escolha do sucessor de Temer, acusado pelo procurador-geral da República, Rodrigo Janot, de pelo menos três crimes (organização criminosa, corrupção passiva e obstrução de Justiça), está sendo organizado pelas frentes Povo Sem Medo e Frente Brasil Popular. As falas políticas começam por volta das 11h. Depois, os artistas que cantarão pelas Diretas Já assumirão o palco. Entre eles, Caetano Veloso, Mano Brown, Teresa Cristina, Crioulo, Mart´Nália e Cordão da Bola Preta. Para os representantes das frentes, que Temer não se sustenta mais na presidência é um fato indiscutível. Portanto, aos movimentos sociais e sindical cabe lutar e definir estratégias para escolher o melhor caminho para o futuro do país. Esse caminho passa, necessariamente, por eleições diretas, via escolha do novo presidente pelo voto popular. “O Congresso Nacional eleito em 2014 já mostrou a que veio. É de maioria reacionária que se alia a grandes companhias nacionais e internacionais para retirar direitos sociais e trabalhistas, vender nosso patrimônio, nossas terras e aumentar ainda mais os lucros dos empresários”, diz o presidente da CUT. Para Boulos, “só um amplo movimento por Diretas Já pode derrotar o projeto de Temer de garantir uma agenda comprometida com a maioria do povo brasileiro” E quando a CUT, as demais centrais e os movimentos sociais, como MST, MTST, UNE e CMP, protagonizam a luta pelas Diretas Já, estão sinalizando que é preciso escolher um presidente comprometido com os interesses da classe trabalhadora e dos brasileiros mais pobres, pontua Vagner, que acrescenta: “a maioria dos deputados e senadores é de bancadas ligadas ao empresariado. Se a decisão ficar nas mãos deles, vão escolher um parlamentar subordinado aos interesses dos empresários”. Tanto Vagner quanto Boulos ressaltam a importância da presença dos artistas nos atos pelas diretas já. Para Boulos, “a presença dos artistas no ato Rio de Janeiro Pelas Diretas Já mostra que é um movimento muito além dos partidos e dos movimentos social organizado. É um movimento que representa 85% do povo brasileiro que quer uma saída democrática para o país”. “Queremos exercer nosso direito de votar e escolher o sucessor do ilegítimo e nefasto Temer e o apoio dos artistas ajuda no diálogo com toda a sociedade, diz Vagner, que completa: São trabalhadores, militantes e artistas populares lutando por um Brasil mais justo e solidário”. #DiretasDireitos   Assessoria de Imprensa CUT Nacional



Informativo CUT RJ

Cadastre-se e receba periodicamente
nossos boletins informativos.