Servidores firmes na luta contra o pacote de maldades de Pezão

Em protesto contra retirada de direitos históricos, os servidores foram brutalmente reprimidos pelo Batalhão de Choque da PM

Escrito por: Sinpro-Rio • Publicado em: 17/11/2016 - 12:03 • Última modificação: 17/11/2016 - 12:38 Escrito por: Sinpro-Rio Publicado em: 17/11/2016 - 12:03 Última modificação: 17/11/2016 - 12:38

Sinpro-Rio

Reunidos desde às 10h da manhã, em frente à Alerj, para protestarem contra o pacote de maldades do governo do Estado que retira direitos históricos, os servidores do Estado, por volta de meio dia, foram brutalmente reprimidos pelo Batalhão de Choque da PM.

Depois de muita correria, bombas de gás lacrimogêneo e feito moral, os servidores se reagruparam em frente à Alerj, novamente, quando o representante do SindJustiça informou que, devido a enorme pressão dos servidores, o presidente da Alerj, decidiu suspender as votações e abrir negociação com os sindicatos representantes das categorias de servidores e marcou a próxima reunião com os sindicatos para o dia 22/11, terça-feira.

Veja o vídeo com os informes de Alzimar Andrade, diretor do SindJustiça. 

O Sinpro-Rio esteve presente apoiando a luta dos servidores do Estado.

Título: Servidores firmes na luta contra o pacote de maldades de Pezão, Conteúdo: Reunidos desde às 10h da manhã, em frente à Alerj, para protestarem contra o pacote de maldades do governo do Estado que retira direitos históricos, os servidores do Estado, por volta de meio dia, foram brutalmente reprimidos pelo Batalhão de Choque da PM. Depois de muita correria, bombas de gás lacrimogêneo e feito moral, os servidores se reagruparam em frente à Alerj, novamente, quando o representante do SindJustiça informou que, devido a enorme pressão dos servidores, o presidente da Alerj, decidiu suspender as votações e abrir negociação com os sindicatos representantes das categorias de servidores e marcou a próxima reunião com os sindicatos para o dia 22/11, terça-feira. Veja o vídeo com os informes de Alzimar Andrade, diretor do SindJustiça.  O Sinpro-Rio esteve presente apoiando a luta dos servidores do Estado.



Informativo CUT RJ

Cadastre-se e receba periodicamente
nossos boletins informativos.